Atuação dos Residentes em Outras Cidades

por Chrystian R. Campos
Publicado: 03/09/2019 - 11:56
Última modificação: 12/03/2020 - 13:46

Projeto Capinópolis

 

O Projeto Capinópolis nasceu de uma proposta de interiorização das ações de saúde e permite ao residente o contato com um município de pequeno porte e suas peculiaridades quanto à atenção à saúde. Esse contato do residente com uma realidade diferente do padrão adquirido durante sua graduação, normalmente em cidades médio ou grande porte (minoria das cidades brasileiras), permite ao residente vivenciar diferentes cenários em que poderá exercer a sua profissão, sendo portanto diferenciada e qualificada para o exercício também no contexto que é hoje uma grande realidade e necessidade dentro do país.

Neste projeto, os residentes realizam suas atividades semanais na cidade de Capinópolis (MG). Para isso, o residente conta com transporte intermunicipal que os conduz até o município de Capinópolis, na segunda-feira de manhã (7h), e retorna na sexta-feira (12h). Além do transporte, o residente conta com alojamento e refeições diárias fornecidas no município.

As refeições oferecidas no município são café da manhã, almoço e janta, os quais são disponibilizados no Hospital Municipal de Capinópolis. O alojamento é composto por suítes de até 3 camas, guarda-roupas e travesseiros, ficando sob responsabilidade do residente levar a sua roupa de cama, cobertor e toalha. As normas e regras do alojamento estão disponíveis para o conhecimento do residente.

Durante a atuação no Campo Capinópolis os residentes atuaram prioritariamente nas Unidades de Atenção Primária em Saúde, mas podem passar por outros serviços da Rede SUS municipal, de acordo com os preceptores e Tutoria de Campo. A carga horária do residente neste período é contada como integral (48h semanais).

O período de atuação no campo será determinado pelo coordenador do Programa específico.

 

 

Projeto Monte Carmelo

 

O Projeto de Monte Carmelo nasceu de uma proposta de interiorização das ações de saúde e permite ao residente o contato com um município de médio porte e suas peculiaridades quanto à atenção à saúde. Esse contato do residente com uma realidade diferente do padrão adquirido durante sua graduação, permite ao residente vivenciar diferentes cenários em que poderá exercer a sua profissão, sendo portanto diferenciada e qualificada para o exercício também no contexto que é hoje uma grande realidade e necessidade dentro do país.

Neste projeto, os residentes realizam suas atividades semanais na cidade de Monte Carmelo (MG). Para isso, o residente conta com transporte que os conduz até o município, na segunda-feira de manhã (7h), e retorna na sexta-feira (12h). Além o residente conta com alojamento e refeições diárias fornecidas no município.

Durante a atuação no Campo de Monte Carmelo os residentes atuaram prioritariamente nas Unidades de Atenção Primária em Saúde, mas podem passar por outros serviços da Rede SUS municipal, de acordo com os preceptores e Tutoria de Campo. A carga horária do residente neste período é contada como integral (48h semanais).

O período de atuação no campo será determinado pelo coordenador do Programa específico.

Editais